terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Etnomatemática

Sonas Africanas



Fonte: Ciência e Diversão
Nos países africanos – Angola e Congo há uma tradição de desenhar na areia e com o dedo, figuras geométricas feitas por linhas contínuas que envolvem pontos.

As linhas são sempre fechadas,onde cada uma delas deve ser sempre traçada de forma contínua, sem tirar o dedo da areia, conforme a tradição.

Os desenhos são chamados de Sonas, segundo a língua quioca,cada um se chama lusona,que é o singular da palavra no plural Sona. 

Estas sonas foram estudadas pelo matemático holandês Paulus Gerdes, que passou a residir em Moçambique na década de 70.

Como importante pesquisador da Etnomatemática e principalmente da história matemática da África, pesquisou estes desenhos verificando diversas propriedades matemáticas que vão desde simples cálculos até análise combinatória.




No evento da Matemática 360°do C. E. Prof. Alcina R. Lima, meus alunos trouxeram alguns exemplos de Sonas, que para muitos foi um grande desafio conseguir desenhar sem levantar o dedo da areia. 




" A professora nos mostrou alguns cálculos que estão nas Sonas,
mas o legal mesmo foi desenhá-los na areia. Em casa, até o meu irmão e os meus pais gostaram de desenhar." (Crislayne, 9° ano)
















¹ Ciência e Diversão. Blog Informativo do Parque da Ciência. disponível em: < http://parquedaciencia.blogspot.com.br/2014/08/matematica-na-antiguidade-continente.html>

² Paulus Gerdes (1953- 2014) - professor e escritor que trouxe diversas contribuições sobre a história da Matemática da África desde 1986, sendo presidente da Associação Internacional para Ciência e Diversidade Cultural (2000 a 2004). Sucedeu o brasileiro Ubiratan D'Ambrosio na presidência do Grupo Internacional de Estudo da Etnomatemática. Publicou diversos livros sobre a cultura dos povos moçambicanos, entre eles,Otthava: Fazer Cestos e Geometria na Cultura Makhuwa do Nordeste de Moçambique.

Nenhum comentário:

Postar um comentário